PreservaSP

Nossos temas => Patrimônio Histórico e Urbanismo => : Tatiane Cornetti 01/July/2011, 11:27:08 AM



: O Theatro Municipal de São Paulo
: Tatiane Cornetti 01/July/2011, 11:27:08 AM
O Theatro Municipal de São Paulo
Renê Castro

(http://i247.photobucket.com/albums/gg124/tatianecornetti/Noticias/f_52230.jpg)

O surgimento
Em 12 de setembro de 1911, um sonho foi realizado. A cidade de São Paulo ganhara, finalmente, um teatro municipal. Mas não era qualquer teatro, e sim um centro cultural que, na época, arrancou aplausos de todos, dos amantes aos críticos de arte, dos paulistanos e também dos turistas. A arquitetura ousada, inspirada nos movimentos renascentista e barroco, posicionaram o Theatro Municipal como um dos principais edifícios do gênero no país.

Era um desejo antigo da população, que desde 1898 estava órfão de um grande complexo cultural. O Teatro São José, na Praça João Mendes, era o ponto de encontro da época, mas foi vítima de um incêndio que destruiu não só sua estrutura, mas também o desejo dos paulistanos de conferirem importantes manifestações artísticas. Não se tratava apenas de cultura, e sim de glamour, de integração com o alto escalão da cidade. Da sensação de ter um passatempo até então desfrutado com requinte apenas no continente europeu.

Da apresentação de Hamlet, de Ambroise Thomas, em sua estreia, à fatídica Semana de Arte Moderna de 1922, o Theatro Municipal se destacava em meio a uma região gloriosa, repleta de atrativos, como a Catedral Metropolitana (Praça da Sé) e a Estação da Luz. O tempo passou, as visões de mundo mudaram, mas o teatro seguiu como principal casa de espetáculos da cidade. A fama do espaço correu o mundo, incentivando artistas renomados a cravaram seu nome na programação - e a pessoas se enfileirarem em busca de ingressos. É neste momento que São Paulo passa a fazer parte do calendário de cultura do mundo.

As reformas
Veio então a primeira grande reformulação do teatro, em 1952. Após dois anos de recesso, o Theatro Municipal reinaugurou e mostrou à cidade uma faceta moderna, fruto da aparente necessidade de evolução que reinava na sociedade. Em meados de 1981, o Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico tombou o Theatro Municipal, tornando-o parte do Patrimônio Histórico do estado. O título rendeu, quatro anos mais tarde, mais uma revitalização, desta vez com o foco exatamente inverso. A ideia de resgatar as origens do teatro perdurou por três anos, até que, em 1988, a população pode rever a fachada que há 77 anos arrancava suspiros de quem passasse pela região.

Degradação do centro
A execução do projeto agradou, mas perdeu parte de sua importância pelo mau momento vivido pelo centro da cidade. Os prédios históricos da região foram esquecidos na mesma velocidade que o local se transformou em um ponto perigoso, tomado por traficantes de drogas, viciados, prostitutas e indigentes. O que era para ser uma sala de visitas se transformou no terreno dos fundos.
Os imóveis estavam sem condições de uso, o comércio passou a sobreviver da venda de produtos piratas e a administração pública, na tentativa de solucionar outros problemas, construiu viadutos, calçadões e instalou famílias sem-teto em prédios abandonados. Nada adiantou, e o pior: as ações desvalorizaram ainda mais a região.

Projeto de revitalização
Nos últimos anos, porém, os governos da capital e do estado trabalham para recuperar monumentos do centro. A Estação da Luz, a Pinacoteca e a Sala São Paulo já passaram por este processo, apesar de conviverem ainda com o pobre reduto da região. A Cracolândia, tomada por usuários e traficantes de drogas, será desapropriada e suas construções demolidas. Os dez quarteirões de área serão leiloados a empresas. Já a área do Theatro Municipal ganhará o reforço de um projeto audacioso, chamado “Praça das Artes”. A prefeitura trabalha no plano desde 2006 para transformar 30 mil metros quadrados em uma espécie de núcleo cultural. A construção será entre a avenida São João e as ruas Conselheiro Crispiniano e Formosa. Salas de ensaio, de aulas, cafés, restaurante e até um cinema farão parte do local.
É o que falta para a maior estrela da cidade voltar a brilhar, desta vez ao lado de outras constelações.



Publicado no Site Band.com (12/06/2011)
http://www.band.com.br/entretenimento/cultura/noticia/?id=100000438476


: Pronto para mais 100 anos, Theatro Municipal de São Paulo reabre após reforma
: Tatiane Cornetti 01/July/2011, 11:35:43 AM
Pronto para mais 100 anos, Theatro Municipal de São Paulo reabre após reforma
Complexo é um dos mais importantes do centro da cidade
Renê Castro

(http://i247.photobucket.com/albums/gg124/tatianecornetti/Noticias/f_52233.jpg)
Theatro Municipal resgata arquiquetura da década de 1910 / Foto: Sylvia Masini

Depois de dois anos de trabalho, R$ 26,2 milhões investidos e muita expectativa, o Theatro Municipal de São Paulo se prepara para mais um momento histórico em sua trajetória de exatos 100 anos. Trata-se da sua terceira reinauguração, que acontece neste domingo, dia 12, em pleno Dia dos Namorados.

O romantismo da data se confunde com o sentimento nostálgico de quem terá a oportunidade de curtir novamente a arquitetura que inspirou concertos memoráveis, exposições revolucionárias e apresentações de arrepiar. No Salão Nobre, o visitante encontrará bustos, detalhes em bronze, colunas neoclássicas, cristais e paredes decoradas. Tudo exatamente como em 1911, quando o prédio era sinônimo de glamour.
O palco que já recebeu nomes como Heitor Villa-Lobos, hoje se diz pronto para expor o que há de melhor no cenário cultural.

“Buscamos resgatar todas as características originais do edifício. Trabalhamos para deixá-lo o  mais parecido possível com aquele complexo de 1911”, afirma a diretora administrativa do Theatro Municipal, Beatriz Franco do Amaral, em entrevista ao eBand. A executiva revela que o palco do teatro foi o único espaço que recebeu toques de modernização, justamente para se adequar às novas demandas de escolas de dança e orquestras. “A tecnologia que implantamos poderá ser usada para os próximos 20 anos”, garante ela.

E quem vai testar as inovações é nada menos que a Orquestra Sinfônica Municipal, que ao lado do Coral Lírico e do Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo, faz a estreia da nova estrutura. “Nesses dois anos, a cidade sentiu muita falta do teatro. O carinho da população pelo foi retratada pelos inúmeros e-mails que recebemos. Para se ter uma ideia, tem gente que virá de outros estados para recepcionar o nosso teatro. É um orgulho pra nós devolvê-lo nas condições que está agora”, conta Beatriz, claramente satisfeita com o trabalho desenvolvido pelos cerca de 100 profissionais envolvidos na revitalização. São especialistas que direcionaram esforços no restauro de paredes, vitrais, fizeram a limpeza de bronze e metais, entre outros. O caso mais interessante são dos assentos do complexo, que voltaram a receber tecido vermelho.

“Em uma das reformas do teatro, foram colocados tecidos verde, e nessa remodelação decidimos retomar ao design original. Enviamos as cadeiras para Curitiba, onde foram restauradas. Elas voltaram para nós com o tom original da madeira, aquele de 1911. Os rangidos, principal reclamação dos músicos, não existem mais também. Fora isso, trocamos o estofado de espuma, que tirava parte a acústica do local. Agora elas são feitas em monobloco, uma técnica que injeta espuma na estrutura”, explica Beatriz Amaral.

As crônicas e fotos da época ajudaram a equipe a planejar um café, que foi construído sob uma laje, feita na década de 1980 (clique aqui e saiba mais sobre a história do complexo). A principal novidade da reinauguração funcionará, em um primeiro momento, de acordo com a demanda, mas terá menu de almoço, além de doces, salgados, lanches sucos e refrigerantes. “O café do Theatro Municipal era o lugar mais atraente da cidade. Queremos que a população usufrua, por exemplo, de um tradicional chá da tarde. Com o tempo isso voltará a acontecer, tenho certeza”, acredita ela. Nas óperas de longa duração, a diretora adianta que será servido jantar, com direito a garçons e ticket de reserva de mesa.

Vale ressaltar que toda a reforma foi capitaneada pelas arquitetas Lilian Jaha e Rafaela Bernardes, com o aval do secretário da Cultura, Carlos Augusto Calil. Ao comentar sobre os bastidores, Beatriz esbanja confiança. “Sabíamos que tudo daria certo. Tivemos um período de pesquisa muito importante. O resto foi execução. Estamos prontos para viver mais 100 anos.”

Números da última reforma do Theatro Municipal
- 14.262 pedaços de vidro dos vitrais recuperados
- 487 portas restauradas
- 74 cortinas trocadas
- 2,5 mil maçanetas e ferragens trocadas
- 1 mil metros quadrados de novos carpetes e passadeiras
- 1.595 poltronas e cadeiras tiveram o estofado verde substituído pelo vermelho
- 1.114 quilos de latão foram usados na decoração do restaurante
- 336 ornamentos externos foram renovados
- 50 quilômetros de fiação foram trocados



Publicado no Site Band.com (12/06/2011)
http://www.band.com.br/entretenimento/cultura/noticia/?id=100000438463


: Fotos e Imagens 360º - Teatro Municipal
: Tatiane Cornetti 01/July/2011, 12:54:35 PM
Veja mais fotos...
http://g1.globo.com/sao-paulo/fotos/2011/06/confira-fotos-do-teatro-municipal-de-sp-apos-reforma.html

(http://i247.photobucket.com/albums/gg124/tatianecornetti/Noticias/teatro02.jpg)



Veja o Teatro Municipal de SP em 360º
http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2011/06/veja-o-teatro-municipal-de-sp-em-360.html



Site Theatro Municipal
http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/theatromunicipal/programacao/index.php?p=5813


Sorry, the copyright must be in the template.
Please notify this forum's administrator that this site is missing the copyright message for SMF so they can rectify the situation. Display of copyright is a legal requirement. For more information on this please visit the Simple Machines website.