PreservaSP
17/Setembro/2019, 07:06:19 pm *
Bem-vindo, Visitante. Por favor faça o Login ou Registe-se.

Login com nome de usuário, senha e duração da sessão
Notícias:


Abaixo-assinado pela criação do Parque de Pinheiros, o 1o. do bairro! Assine e divulgue!


 
   Home   Ajuda Pesquisa Calendário Login Registre-se  
Páginas: [1]   Ir para o Fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: Clube Tietê, com 102 anos, ameaçado de fechamento pela Prefeitura.  (Lida 2270 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.
Jorge
Administrator
Membro
*****

Karma: 0
Offline Offline

Mensagens: 121


Ver Perfil WWW
« : 30/Outubro/2009, 11:24:57 am »

Ninguém pode negar que o Clube de Regatas Tietê é uma instituição da cidade. Para lá de centenário - foi fundado em 1907 - o clube foi celeiro de uma constelação de estrelas do esporte nacional – tais como a tricampeã de Wimbledon Maria Esther Bueno, a recordista mundial de natação Maria Lenk, o bicampeão mundial de basquete Amaury Passos (acreditem se quiser, o Brasil já foi bicampeão mundial de basquete!), e vários outros que cobriram de glória o esporte brasileiro. Mas esses deuses do Olimpo esportivo são apenas uma faceta da história do clube. Cinco gerações de paulistanos nele se exercitaram, se divertiram, festejaram, passaram alegres tardes de domingo, forjaram amizades, namoros, casamentos, enfim, celebraram a vida num ambiente sadio e familiar. Entre eles, meu pai, que por volta de 1950 podia ser encontrado nos fins de semana dando vigorosas remadas em pleno rio Tietê.
 
Com uma história tão ilustre e gloriosa, o mínimo que se poderia esperar das autoridades é que tratassem o Clube Tietê com todo o respeito e carinho que lhe é devido. Mas pasmem: não é que o excelentíssimo secretário municipal dos esportes, Walter Feldman, anunciou que a Prefeitura irá retomar a área do clube, alegando que este está em crise e não cuida adequadamente de suas instalações?

Recapitulemos: o governo municipal, que permitiu que o rio símbolo da cidade se transformasse num esgoto a céu aberto; que abandonou o bairro da Ponte Pequena à sua própria sorte; que tomou uma boa fatia do clube com a construção da Marginal na década de 60 (e que agora vai perder outra fatia com a ampliação da Marginal); em suma, que fez todo o possível e imaginável para infernizar a vida do clube e de seus associados, agora o culpa por estar em crise e não cuidar adequadamente de suas instalações?

Essa história me faz lembrar de outra, ocorrida no final da década de 80: o então prefeito Jânio Quadros sofria a oposição ferrenha de um jovem vereador. Os jornais da época noticiavam com destaque os embates entre os dois, mostrando uma natural simpatia para com a parte mais fraca do conflito, o combativo vereador, que não perdia uma oportunidade de fustigar seu poderoso adversário. Este, por sua vez, respondia em dobro, garantindo exposição na mídia para ambos. Até que, em mais uma de suas muitas atitudes autoritárias e oportunistas, Jânio determinou a desapropriação da própria casa de seu inimigo político, que felizmente ficou só na intenção, mas causou a indignação generalizada da imprensa e da sociedade, com exceção é claro do numeroso círculo de puxa-sacos do prefeito. O nome do vereador? Walter Feldman. No caso de Jânio, os motivos eram claros: a vingança e a perseguição mesquinha; no caso do Clube Tietê, os motivos são bem mais difíceis de determinar. Como bem disse o advogado do clube, Caio Dias: “90% dos clubes de São Paulo estão alojados em áreas da prefeitura. Então, só posso perguntar: que interesse há em negar a renovação do comodato com o Tietê?” Boa pergunta.

Prezado secretário Feldman, gostaria de lhe dizer que eu também tive muita simpatia por aquele jovem e aguerrido vereador da década de 80, cujo futuro político parecia tão promissor, mas, com todo o respeito, mal o reconheço no atual secretário municipal dos Esportes, que afinal, tem muito mais em comum com Jânio do que se poderia suspeitar. E já que perguntar não ofende, quantas taças de Wimbledon, recordes mundiais de natação e títulos mundiais de basquete o senhor já conquistou? E mesmo que seus planos de acabar com o clube prevaleçam, nada será capaz de apagar a glória do Tietê, o qual já ocupa um lugar de destaque na galeria da fama do esporte paulistano, nacional e mundial.
Registrado
Páginas: [1]   Ir para o Topo
  Imprimir  
 
Ir para:  

Powered by MySQL Powered by PHP Powered by SMF 1.1.4 | SMF © 2006, Simple Machines LLC XHTML 1.0 Válido! CSS Válido!