PreservaSP
18/Outubro/2021, 02:51:45 pm *
Bem-vindo, Visitante. Por favor faça o Login ou Registe-se.

Login com nome de usuário, senha e duração da sessão
Notícias:


Abaixo-assinado pela criação do Parque de Pinheiros, o 1o. do bairro! Assine e divulgue!


 
   Home   Ajuda Pesquisa Calendário Login Registre-se  
Páginas: [1]   Ir para o Fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: 'Privatização' em bairro nobre deve afetar serviços à população de baixa renda  (Lida 2340 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.
Jorge
Administrator
Membro
*****

Karma: 0
Offline Offline

Mensagens: 126


Ver Perfil WWW
« : 21/Janeiro/2011, 01:40:15 am »

http://www.redebrasilatual.com.br/temas/cidades/2011/01/privatizacao-em-bairro-nobre-de-sp-mira-servicos-a-populacao-de-baixa-renda

'Privatização' em bairro nobre de SP deve afetar serviços à população de baixa renda

Por: Ricardo Negrão, Rede Brasil Atual

Publicado em 19/01/2011, 12:20

Última atualização às 16:38

São Paulo – Educação, saúde e cultura. Três temas tão caros a qualquer político em época de eleição podem unir paulistanos de alta e baixa renda no Itaim, bairro nobre da zona sul da cidade. É que um projeto anunciado no final do ano passado pela gestão Gilberto Kassab promete vender a uma incorporadora privada um terreno de 20 mil m² - avaliado entre R$ 300 milhões e R$ 400 milhões - em um dos pontos mais valorizados da cidade, a rua Horácio Lafer. Em troca, a empresa deve construir 200 creches na periferia.

O problema é que naquele espaço estão concentrados sete serviços públicos (escolas, creche, posto de saúde, biblioteca, teatro, um Centro de Assistência e Promoção Social), além de uma Associação de Pais e Amigos do Estado de São Paulo (Apae), utilizados, em grande parte, por paulistanos que moram em regiões afastadas e que trabalham na região.

“Quase 90% das pessoas que utilizam esses espaços não moram na região. São trabalhadores ou filhos deles”, alerta Helcias de Pádua, presidente da Associação Grupo Memórias do Itaim Bibi.

Em uma assembleia que reuniu cerca de 50 pessoas nesta terça-feira (18), moradores da região e usuários dessas instalações prometeram resistir à venda, iniciando uma articulação que envolve políticos, artistas e usuários.

E o primeiro protesto já está marcado: será no domingo (23), quando o próprio prefeito Gilberto Kassab estará no bairro para inaugurar a ciclovia do Parque do Povo. Paralelo a isso, um estudo já está sendo produzido para avaliar a possibilidade de tombamento do quarteirão pelo patrimônio histórico, barrando qualquer iniciativa de venda ou privatização do local.

“O prefeito tem R$ 35 bilhões em orçamento e pode construir creches com esse dinheiro todo. O que não pode é vender o bem público. Porque ele não para de andar de helicóptero ou deixa de gastar com publicidade e investe esse dinheiro nessas obras?”, questiona Jorge Eduardo Rubies, presidente do Preserva São Paulo.
Tags: cidades, Kassab, creche, São Paulo
Registrado
Páginas: [1]   Ir para o Topo
  Imprimir  
 
Ir para:  

Powered by MySQL Powered by PHP Powered by SMF 1.1.4 | SMF © 2006, Simple Machines LLC XHTML 1.0 Válido! CSS Válido!