PreservaSP
25/Junho/2019, 03:16:55 am *
Bem-vindo, Visitante. Por favor faça o Login ou Registe-se.

Login com nome de usuário, senha e duração da sessão
Notícias:


Abaixo-assinado pela criação do Parque de Pinheiros, o 1o. do bairro! Assine e divulgue!


 
   Home   Ajuda Pesquisa Calendário Login Registre-se  
Páginas: [1]   Ir para o Fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: A Audiência Pública na Câmara foi um sucesso  (Lida 3523 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.
Jorge
Administrator
Membro
*****

Karma: 0
Offline Offline

Mensagens: 121


Ver Perfil WWW
« : 09/Abril/2011, 12:47:43 am »

Do site do vereador Eliseu Gabriel: http://www.eliseugabriel.com.br/novo/news.php?id=1150

Por iniciativa do vereador Eliseu Gabriel, a Câmara Municipal de São Paulo realizou nesta segunda-feira, 28/03, uma Audiência Pública sobre o Quarteirão Cultural do Itaim Bibi, ameaçado de ser vendido ao mercado imobiliário pela prefeitura em troca da construção de 200 creches nas regiões mais carentes da cidade. Perto de 200 pessoas participaram do debate.

Além do vereador Eliseu Gabriel, compuseram a mesa de trabalho o deputado estadual Carlos Gianazzi (PSOL); o vereador José Police Neto (PSDB), presidente da Câmara Municipal de São Paulo; o promotor de Justiça do Patrimônio Público e Social, Walter Santim; além das arquitetas Vanessa Kraml e Lucila Lacreta (Movimento Defenda São Paulo) e o Frei Paulo Goulart, da paróquia de Santa Tereza.

O coordenador do Movimento Popular em Defesa do Quarteirão da Saúde, da Educação e da Cultura do Itaim Bibi, Helcias Bernardo de Pádua, informou que, nos próximos dias, será protocolado um pedido de preservação da área do quarteirão, por meio dos conselhos de defesa do patrimônio das diversas esferas do Estado. Para tanto, foi concluída a  pesquisa histórica, arquitetônica, paisagística e ambiental da área, desenvolvida pela arquiteta Vanessa Kraml

Para o vereador Eliseu Gabriel (PSB), embora a intenção da prefeitura em construir 200 creches com os recursos oriundos do repasse da área seja absolutamente nobre, “não tem cabimento destruir equipamentos públicos instalados ali”. “Recursos para fazer creche podem ser encontrados em vários outros lugares, não destruindo uma referência para o bairro”, concluiu o vereador do PSB.

O promotor de Justiça Walter Santim disse que pelo menos dois inquéritos nas promotorias da Justiça e do Meio Ambiente e do Patrimônio Público já foram abertos para analisar a situação do bairro, que também tem diversas espécies raras de árvores no seu entorno.

Os inquéritos estão apenas na fase inicial, segundo o promotor, e ainda não tem nenhuma influência sobre o processo de “privatização”, já que nenhum projeto formal foi apresentado publicamente. “O Ministério Pública estará atento para proteger o patrimônio paulistano e evitar que irregularidades aconteçam nesse processo”, avaliou Santim.

A atriz Eva Wilva, mesmo impossibilitada de comparecer, falou pelo telefone com os participantes e deixou seu apelo ao prefeito. Eva pediu mais uma vez para ele reconsiderar e não vender a área de de 20 mil m², entre as ruas Cojuba, Lopes Neto, Salvador Cardoso e Av. Horácio Lafer, e tem oito equipamentos públicos, como biblioteca, escola, CEI, creche,  posto de saúde, Caps,  teatro e uma unidade da Apae.
Registrado
Páginas: [1]   Ir para o Topo
  Imprimir  
 
Ir para:  

Powered by MySQL Powered by PHP Powered by SMF 1.1.4 | SMF © 2006, Simple Machines LLC XHTML 1.0 Válido! CSS Válido!