PreservaSP
19/Setembro/2020, 12:14:04 pm *
Bem-vindo, Visitante. Por favor faça o Login ou Registe-se.

Login com nome de usuário, senha e duração da sessão
Notícias:


Abaixo-assinado pela criação do Parque de Pinheiros, o 1o. do bairro! Assine e divulgue!


 
   Home   Ajuda Pesquisa Calendário Login Registre-se  
Páginas: [1]   Ir para o Fundo
  Imprimir  
Autor Tópico: DENÚNCIA: fraude à licitação do projeto de reforma do Anhangabaú  (Lida 23 vezes)
0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.
Jorge
Administrator
Membro
*****

Karma: 0
Offline Offline

Mensagens: 122


Ver Perfil WWW
« : 14/Agosto/2020, 09:56:05 am »


A Associação Preserva São Paulo vem a público denunciar a ocorrência de fraude à concorrência no. 0371401000/2014 da Prefeitura Municipal de São Paulo, referente à contratação de empresa para a realização de projeto básico para a realização da reforma do Vale do Anhangabaú. Embora a empresa PJJ Malucelli, do Paraná, tenha vencido – sozinha – a concorrência, é o escritório Biselli e Katchborian Arquitetos Associados, de São Paulo, quem se atribui  - sozinho - a autoria do projeto em diversos artigos, sites e entrevistas. Por exemplo, a “nota de esclarecimento” publicada recentemente pelo escritório Biselli e Katchborian, se inicia da seguinte forma: “Durante a última semana acompanhamos uma batalha de opiniões acerca do nosso projeto de requalificação do Vale do Anhangabaú”, sem qualquer menção à PJJ Malucelli.

No próprio site do escritório Biselli e Katchborian, mais uma vez não há nenhuma menção à PJJ Malucelli: http://www.bkweb.com.br/projects/public/projeto-de-reurbanizac-o-do-vale-do-anhangabau/ . Fica evidente que o escritório Biselli e Katchborian utilizou a PJJ Malucelli como “laranja” na concorrência no. 0371401000/2014.
Cabe esclarecer que embora a PJJ Malucelli tenha vencido a concorrência e o escritório Biselli Katchborian se arrogue a autoria do projeto, na verdade o projeto original e todo o partido e diretrizes adotados são do escritório dinamarquês Gehl Architects, que por sua vez COPIOU um projeto para a cidade de Bordéus, na França, denominado “Miroir de l’Eau” (O plágio pode ser facilmente constatado por meio de uma simples pesquisa em sites de busca).

A Associação Preserva São Paulo desde 2014 vem denunciando as irregularidades da reforma do Anhangabaú – idealizada na gestão Haddad, continuada na de Dória e consumada por Bruno Covas. Esperamos que a Polícia e o Ministério Público investiguem os responsáveis e que estes sejam punidos pela Justiça, na forma da lei.
Por fim, nos prontificamos a participar de qualquer debate, em termos civilizados, para defender nossa opinião de que a reforma do Anhangabaú, imposta de forma autoritária, sem transparência, sem debate e contra a vontade dos moradores e comerciantes da região Central, é uma obra irresponsável, perdulária, absurda e lesiva ao interesse público, ao meio ambiente e à memória da cidade.

Jorge Eduardo Rubies
Advogado e Presidente da Associação Preserva São Paulo
OAB/SP 191.142
Registrado
Páginas: [1]   Ir para o Topo
  Imprimir  
 
Ir para:  

Powered by MySQL Powered by PHP Powered by SMF 1.1.4 | SMF © 2006, Simple Machines LLC XHTML 1.0 Válido! CSS Válido!